O nosso corpo necessita de cuidados especiais para se manter saudável, cuidados esses que deverão ser uma constante no nosso dia-a-dia. Desta forma, seguir uma dieta saudável e equilibrada é uma das coisas mais importantes que pode fazer para conseguir e manter a saúde em geral. Para além disso, é crescente a preocupação com o bem-estar físico, pelo que aliada a uma alimentação equilibrada vem a prática regular de exercício. A Direção Geral de Saúde Portuguesa afirma que a prática diária, de pelo menos 30 minutos de atividade física cumulativa moderada, trás benefícios. Este tipo de atividade passa por como caminhar para o local de trabalho, subir escadas, jardinagem, dançar e muitos outros desportos recreativos.

A alimentação deverá ser:

Completa, uma vez que devem-se ingerir ao longo do nosso dia alimentos de todos os grupos;

Variada, visto que dentro de cada grupo devemos variar os alimentos ingeridos ao longo do dia;

Equilibrada, porque devem respeitar-se as porções diárias recomendadas e as quantidades de equivalentes indicados.

Fonte: Associação Portuguesa dos Nutricionistas, em: http://www.apn.org.pt/ver.php?cod=0I0B0A


Cereais e derivados | 4 a 11 porções (28%) / dia

Hortícolas | 3 a 5 porções (23%)/dia - Para além de apresentarem baixo valor energético, são muito ricos em vitaminas (B e C), minerais, água e fibras.

Fruta | 3 a 5 porções (20%)/dia - Em igualdade com o grupo anterior, a fruta é bastante rica em água, vitaminas, minerais e fibra. A sua composição em hidratos de carbono é baixa, mas existem frutos muito ricos em açúcar (figos, uvas, melância).

Produtos lácteos | 2 a 3 porções (18%)/dia - Incluem-se neste grupo o leite e todos os seus produtos derivados (com exceção da nata e manteiga). São alimentos ricos em proteínas de alto valor biológico, cálcio, zinco, fósforo, magnésio, vitaminas do complexo B, vitamina D e A. Apresentam baixo teor em hidratos de carbono, sendo o único presente a lactose.

Carne, pescado e ovos | 1,5 a 4,5 porções (5%)/dia - São alimentos ricos em proteínas de alto valor biológico, mas o seu teor em hidratos de carbono é muito baixo. No que se refere aos teores de gordura, estes são muitos variáveis. Há que ter atenção aos teores de gordura saturada, presente em algumas carnes vermelhas e ovos. As carnes brancas e magras são mais ricas em gordura monoinsaturada e os peixes apresentam um elevado teor de ácidos gordos polinsaturados (ω-3 e ω-6). São ainda excelentes fontes de vitaminas do complexo B, ferro, zinco, fósforo e vitamina D, sendo a carne fornecedora de ferro.

As carnes vermelhas, incluindo a carne de vaca, carne de porco e borrego, podem desempenhar um papel importante numa dieta saudável e equilibrada, pois têm uma alta densidade de nutrientes. Para além disso, muitos dos cortes de carne de porco, são carne magra – podem apresentar teores de gordura inferiores aos do peito de frango - e podem fazer parte da sua dieta saudável. (Red Meat and Health Expert Advisory Committee (2001); United States Department of Agriculture (2005); Danish Institute for Food and Veterinary Research (2005b).

A carne é uma importante fonte de proteína. Contribui também com minerais e oligoelementos para a dieta, particularmente ferro e zinco. É uma importante fonte de vitaminas do complexo B, incluindo a B12, que não é encontrada naturalmente em alimentos de origem vegetal.

Leguminosas e sementes | 1 a 2 porções (4%)/dia - Fazem parte deste grupo ervilhas, grão, favas, lentilhas.

Gorduras, óleos | 1 a 3 porções (2%)/dia - Constituído por azeite, óleo alimentar, nata, margarina, manteiga.

Água | 1,5 a 3 Litros/dia